De avô para neto, o sucesso do parmigiana

23/08/2010

 

É assim no Bar do Alemão. Na família há 4 gerações, já virou patrimônio histórico da cidade de Itu e hoje está presente em mais 3 cidades, Campinas, Sorocaba e São Paulo. Fundado em 1902 como uma padaria pelo imigrante Max Steiner, o restaurante está na capital paulista desde 2008.

No decorrer dos anos a padaria se transformou no famoso restaurante que hoje abriga um casarão, típico do interior da Alemanha, que atende cerca de 2000 pessoas em um único domingo na cidade de Itu, como me garantiu um de seus garçons. Por toda a história e tradição, eu preferi conhecer a matriz antes da filial paulistana.

Chegando no endereço, no centro da cidade, me espantei com o tamanho do casarão que dispõe de 3 salões, sendo que o superior abre preferencialmente aos finais de semana. Defendo a teoria de que quanto maior o espaço mais difícil para manter o conceito e qualidade do local, e acho que por isso me senti perdido na imensidão do salão, como se estivesse em um galpão. A qualidade do atendimento e da cozinha por sua vez, foram muito bem feitos.

Sucesso e carro chefe da casa, eu não poderia experimentar só o Filé à Parmigiana, que nem é especialidade alemã. Afinal, estava num centenário alemão que deveria ter muito mais a oferecer do que o parmegiana. Hoje sei que tem!

Depois de um gole de cerveja alemã em plena terça-feira, a bola da vez foi o Antepasto Steiner (R$ 30).

Como leva o nome da família pensei que não poderia errar ao pedir o antepasto.

Fiquei com a certeza de que é dispensável. Não é ruim, de fato, mas não pediria de novo. Isso também é um fato.

O famoso Filé à Parmegiana pode servir de 1 a 5 pessoas com preços variando de R$ 39 a R$ 124. Ficamos com o primeiro preço.

Como não sou apreciador de parmegiana não tenho base suficiente para dizer se realmente é muito superior à outros. O que posso dizer é que é muito bom e muito bem servido. O individual é suficiente para 2 pessoas que comem pouco.

O visual me ganhou tão logo o Fleischwurst nach Frankfurter art  (Salsichão à Frankfurt) foi servido. Salsichão grelhado aberto, coberto com queijo prato e bacon, salada de batata e repolho roxo (R$ 38).

To com água na boca só de relembrar. É sério! Achei uma ótima combinação, muito saborosa e servida em proporções mais do que satisfatória.

Você que conhece o original pode se deliciar quando quiser no bairro de Moema.

Você que ainda não conhece, prefira o de Itu pela história.

www.bardoalemao.com.br


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 25 outros seguidores